O governo federal liberou mais um grupo de aprovados para receber o Auxílio Emergencial. O novo lote contempla 95 mil beneficiários que tiveram o pagamento reavaliado no mês de outubro, em decorrência de atualização de dados cadastrais, e que ainda não receberam nenhuma parcela do benefício.

O calendário das 5 parcelas de R$ 600 para este grupo foi publicado na Portaria nº 519, no Diário Oficial da União desta sexta-feira, 29 de outubro – veja abaixo.

O pagamento do Auxílio Emergencial a estes novos aprovados será feito dentro dos ciclos já divulgados pelo Ministério da Cidadania. A 1ª parcela para este público inicia já nesta próxima sexta-feira (30) para os nascidos em janeiro, dentro do Ciclo 4, que segue até 20 de novembro, quando recebem os nascidos em dezembro. O crédito dos R$ 600 será feito da mesma forma que os pagamentos anteriores, em primeiro momento o dinheiro estará disponível para movimentação na conta poupança digital da Caixa e o saque em dinheiro será liberado de acordo com outro calendário.


Já a 2ª parcela para os novos aprovados será paga no Ciclo 5, que vai de 22 de novembro a 12 de dezembro, e as parcelas restantes (3ª, 4ª e 5ª) cairão na conta dos beneficiários no Ciclo 6, entre 13 e 29 de dezembro.

Por estar recebendo o pagamento do Auxílio Emergencial tão tarde, esses 95 mil aprovados não terão direito a nenhuma parcela de R$ 300, que só será paga pelo governo até 31 de dezembro de 2020.

“É mais uma demonstração de que estamos analisando cada caso para que ninguém fique para trás. Vamos contemplar todas as pessoas que têm direito ao Auxílio Emergencial, um programa reconhecido internacionalmente pela eficiência no combate aos efeitos socioeconômicos da pandemia do novo coronavírus e pela grandiosidade da operação”, destacou o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni.

Calendário Auxílio Emergencial – novos aprovados

Ciclo 4 – 1ª parcela
Nascidos em Crédito em conta Saque em espécie
Janeiro 30 de outubro 07 de novembro
Fevereiro 04 de novembro 07 de novembro
Março 05 de novembro 14 de novembro
Abril 06 de novembro 21 de novembro
Maio 08 de novembro 21 de novembro
Junho 11 de novembro 24 de novembro
Julho 12 de novembro 26 de novembro
Agosto 13 de novembro 28 de novembro
Setembro 15 de novembro 28 de novembro
Outubro 16 de novembro 01 de dezembro
Novembro 18 de novembro 05 de dezembro
Dezembro 20 de novembro 05 de dezembro
Ciclo 5 – 2ª parcela
Nascidos em Crédito em conta Saque em espécie
Janeiro 22 de novembro 19 de dezembro
Fevereiro 23 de novembro 19 de dezembro
Março 25 de novembro 04 de janeiro
Abril 27 de novembro 06 de janeiro
Maio 29 de novembro 11 de janeiro
Junho 30 de novembro 13 de janeiro
Julho 02 de dezembro 15 de janeiro
Agosto 04 de dezembro 18 de janeiro
Setembro 06 de dezembro 20 de janeiro
Outubro 09 de dezembro 22 de janeiro
Novembro 11 de dezembro 25 de janeiro
Dezembro 12 de dezembro 27 de janeiro
Ciclo 6 – 3ª, 4ª e 5ª parcelas
Nascidos em Crédito em conta Saque em espécie
Janeiro 13 de dezembro 19 de dezembro
Fevereiro 13 de dezembro 19 de dezembro
Março 14 de dezembro 04 de janeiro
Abril 16 de dezembro 06 de janeiro
Maio 17 de dezembro 11 de janeiro
Junho 18 de dezembro 13 de janeiro
Julho 20 de dezembro 15 de janeiro
Agosto 20 de dezembro 18 de janeiro
Setembro 21 de dezembro 20 de janeiro
Outubro 23 de dezembro 22 de janeiro
Novembro 28 de dezembro 25 de janeiro
Dezembro 29 de dezembro 27 de janeiro

Novas parcelas não serão pagas a todos

Na medida provisória que prorroga o Auxílio até dezembro o governo estabelece que o auxílio residual (como foram chamadas as 4 parcelas extras) será pago até 31 de dezembro e de forma subsequente à última parcela do Auxílio Emergencial. Ou seja, o governo só pagará as parcelas de R$ 300 para aqueles que receberem a 5ª antes de dezembro. Dessa forma, os beneficiários que receberam o primeiro pagamento em abril e receberam a 5ª parcela entre agosto e setembro serão os únicos a terem as 4 parcelas de R$ 300 garantidas.

Já aqueles que foram aprovados posteriormente não receberão todas as novas parcelas, como é o caso dos que foram aprovados em julho. Para este grupo, que recebe a 5ª parcela só em novembro, será creditado somente um pagamento de R$ 300. Neste grupo estão também os beneficiários cadastrados pelos Correios, que receberam o primeiro pagamento somente em setembro e recebem o quinto pagamento em novembro. A informação foi detalhada pelo Ministério da Cidadania em nota publicada no site.